Estratégias para aulas remotas: aulas ao vivo e gravadas
August de Richelieu, in Pexels

Estratégias para aulas remotas: aulas ao vivo e gravadas

No post passado, falei que é hora de começar a discutirmos alguns aspectos relevantes relacionados as atividades remotas: organização do trabalho remoto, a criação de conteúdos a partir de uma aprendizagem multimídia, a mediação pedagógica on-line e a avaliação. Disse também  desses aspectos envolvem  muitos outros e precisamos nos fundamentar e ter um norte, senão corremos o risco de ficarmos igual a barco a deriva…

Hoje, vou me ater a questão da organização e mediação para uma possível contribuição para o debate…

As aulas remotas tem acontecido de duas formas: assíncronas (quando o professor e o aluno não estão presentes) e síncronas, que são as aulas ao vivo.

Aulas ao vivo

As aulas ao vivo são as mais fáceis no que se refere a mediação, pois você vê o aluno e consegue perceber por suas expressões faciais a sua compreensão e consegue fazer as intervenções necessárias. Mas para organizá-las, é preciso ficar atento a alguns aspectos e sempre que algum aprendente novo chega em um dos meus cursos, eu disponibilizo o infográfico abaixo:

Arquivo pessoal de Marcela Dâmaris

Aulas gravadas

As aulas gravadas demandam um pouco mais de organização, planejamento e habilidades digitais. Eu costumo brincar dizendo que a pandemia pegou muita gente no susto, fazendo com que muitos tenham que trocar a “asa do avião, enquanto ele está em pleno vôo”.

Produzir conteúdo digital não é simplesmente migrar conteúdos que um professor daria numa sala de aula física para uma tela. Conhecer o processo de aprendizagem em meios digitais é algo que todos nós deveríamos começar a estudar. Sem falar que não basta “jogar a responsabiliadade nas costas ” do professor, aprendizagem multimídia envolve uma equipe multidisciplinar e qualquer instituição séria que produza EaD (Educação a Distância) sabe disso e tem essa equipe em seu quadro.

Como a “asa está sendo trocada, o avião está partindo” e todos estão vivendo uma turbulência, vou listar aqui algumas práticas que considero pertinentes ao se preparar um conteúdo digital:

  • Crie seus roteiros e faça a depuração para que se certifique que seu conteúdo está coeso.
  • Esmere-se no uso de recursos visuais, evitando muito texto na tela.
  • Evite animações.
  • Utilize fontes legíveis.
  • Destaque os conteúdos mais importantes.
  • Apóie-se em recursos narrativos, como a metáfora.
  • Ao falar, articule bem as palavras, enfatizando a entonação.
  • As instruções precisam ser curtas e diretas.
  • Faça revisões do contéudo.
  • Divida o tema em tópicos.

Quer continuar aprendendo sobre a produção de vídeos educativos? Entre a para Turma 2, onde ofereço todas as técnicas adequadas para a criação de vídeos.

E na mediação:

  • Mostre que está disponível para esclarecer dúvidas
  • Forneça devolutivas, engaje os alunos e mantenha-os motivados
  • Converse com os pais para buscar juntos alternativas para as dificuldades dos/das estudantes
  • Apresente esquemas e mapas mentais para sintetizar conteúdos mais complexos.
  • Produza estudos dirigidos: com perguntas que vão das mais simples as mais complexas.
  • Entregue conteúdos informativos que complementem as atividades semanais, como por exemplo, vídeos curtos.

Continue aprendendo…

No meu canal do YouTube, tem uma nova série que chamei “Aulas On-line”, que tem o objetivo de oferecer aulas curtas com estratégias para contribuir com o desenvolvimento de habiilidades digitais docentes:

Conecte-se comigo em outras redes:

Marcela Dâmaris

Mestre em Educação pela Universidade Federal de Lavras, é professora da educação básica da rede municipal há mais de 20 anos. Atua como formadora na área de letramento digital na modalidade presencial e à distância. Já coordenou diversos projetos tecnológicos e atualmente, é empreendedora digital e oferece cursos online e presenciais com foco no letramento digital.

Deixe uma resposta